Somov cativa clientes com robustez e valorização das empilhadeiras Hyster

Somov cativa clientes com robustez e valorização das empilhadeiras Hyster

Equipamentos têm utilização crescente no agronegócio, com ganho de produção

 

O uso crescente de big bags e de paletes colocou as empilhadeiras na lista de máquinas consideradas essenciais para as empresas. Quando se fala deste tipo de equipamento, um nome vem à cabeça: Hyster. O nome transmite robustez e baixa depreciação no pós-venda, além da confiança. A Somov, revendedora oficial da marca, constata o crescente interesse pelas empilhadeiras em diversas aplicações, como no ramo agrícola. 

 

Em negócios fechados recentemente no Estado do Mato Grosso, a Somov forneceu empilhadeiras da marca para o grupo Bom Jesus e a Boa Esperança. As duas empresas se uniram para adquirir um pacote com 12 dessas máquinas. 

 

Robustez 
“A marca Hyster é muito conhecida no mercado pela sua robustez, confiabilidade e baixa depreciação no pós-venda. Essas características foram primordiais na negociação” afirma José Ricardo Madrid, representante de vendas de máquinas novas da Somov. 

 

Um dos maiores produtores de algodão, soja e sementes do Mato Grosso e do Brasil, o Grupo Bom Jesus/Agro é cliente da Somov há pelo menos 10 anos e conta hoje com cerca de 50 empilhadeiras. O gerente de manutenção do grupo, Rafael Luis Grejianin, ressalta a importância do bom relacionamento com a representante da Hyster. “Recebemos orientação sobre a aplicação da máquina. Temos um bom suporte”, afirma o gerente, sobre o atendimento da Somov. 

 

Algodão e sementes 
O Bom Jesus e a Boa Esperança são sócios em algumas algodoeiras e se uniram para comprar as máquinas. O grupo adquiriu a Hyster H55FT, que são empilhadeiras com capacidade de elevação de 2.750 kg, para trabalhar com movimentação de fardos de algodão.

 

Também aumentou a frota com a Hyster H70FT, com capacidade de 3,5 toneladas de elevação para trabalhar nas sementeiras, na movimentação de big bags de sementes de soja. 

 

Mercado em alta 
A exemplo das empresas do setor agrícola, a tendência é de que a procura por empilhadeiras continue em alta também em outros segmentos, como o do chamado atacarejo. “Tudo hoje em dia se utiliza big bag, paletes e se faz necessário uma empilhadeira em seguimentos que antes não existia”, explica Madrid.  

 

“Estamos bem otimistas com a grande procura pela marca e o aumento no volume de vendas dentro do estado. Estamos focados em não deixar esse ritmo diminuir, temos que buscar estar sempre presentes em todas as negociações e sempre à procura de soluções para os clientes”, completa o representante de vendas da Somov.

 

Comentar