Oficinas de voluntariado no Instituto Social Sotreq impactam mais de 200 pessoas

Oficinas de voluntariado no Instituto Social Sotreq impactam mais de 200 pessoas

iSSO contou com a consultoria de Silvia Naccache para ressaltar a importância da responsabilidade coletiva para jovens de cinco entidades

 

A ONU define voluntário como “o jovem ou o adulto que, devido a seu interesse pessoal e ao seu espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de atividades, organizadas ou não, de bem-estar social, ou outros campos.”

Com o propósito de fomentar o voluntariado, o Instituto Social Sotreq (iSSO) investe em ações ligadas ao setor. Durante os meses de agosto e setembro, promoveu oficinas com o tema “Voluntariado Educativo e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)”, atingindo mais de 200 pessoas (entre adolescentes e membros das equipes de cinco instituições), além de 38 voluntários da Sotreq.

Conduzidas por Silvia Naccache, consultora e referência nacional nas áreas de voluntariado, responsabilidade social, desenvolvimento sustentável e terceiro setor, as oficinas do iSSO atenderam as seguintes instituições: Escola Técnica Estadual Bento Quirino, de Campinas/SP; ONG CEPA, de Contagem/MG; Fundação CSN/Centro de Educação Tecnológica, de Congonhas/MG; Comunidade Kolping Sophie Link, de Parauapebas/PA; e Projeto Menino Feliz, de Paragominas/PA.

 

Silvia Naccache avaliou a iniciativa do iSSO. “A oficina de Projetos de Voluntariado pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, realizada junto ao Instituto Social Sotreq, teve um papel relevante de apresentar os ODS e a Agenda 2030. Também foi importante como formador de jovens mais bem preparados, conscientes e, certamente, cidadãos melhores. Todos participaram com muita alegria e entusiasmo e construíram projetos de maneira criativa, colaborativa e repletos de talentos e habilidades que cada um dos jovens e voluntários do Grupo Sotreq tinham para oferecer.  É possível construir um mundo melhor e todos podem participar”, atesta. 

 

Logo no início da oficina, os jovens foram acolhidos com atividades que evidenciaram a importância da colaboração e mostrou como temos interesses e causas em comum. Foram apresentados conceitos como “O que é ser voluntário”, “O que são Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis” e “Benefícios do Voluntariado”. Após a apresentação do vídeo “Construindo um Projeto de Voluntariado”, foi iniciada a dinâmica de construção de projetos em equipe.

 

A analista contábil Aline Lima explica o roteiro de atividades. “Destacamos como momentos mais ricos a interação dos adolescentes, dos profissionais e voluntários do Grupo Sotreq que, juntos, realizaram as dinâmicas. Depois, se dividiram em grupos para a elaboração de projetos de voluntariado. Para isso, os adolescentes receberam propostas de desafios conectados aos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). No final, todos assistiram a uma animação que faz refletir a gentileza (https://www.youtube.com/watch?v=A6PWu3EH7Xw)”, relata.

 

Entre os projetos desenvolvidos, dois exemplos. No “TOY Estoque”, os voluntários organizariam doações de brinquedos, livros e DVDs em escolas para que sejam mais bem aproveitados em salas de aula e ações em finais de semana. Já no “JUKIRA: verde que te quero Ver”, a ideia consiste em organizar agricultura familiar por meio de preparo da terra, semeadura, além de eventos para promover a divisão da colheita e alimentação saudável.

 

“O Voluntariado é uma oportunidade para reflexão e ação em temas como solidariedade, empatia, ética, inclusão, cidadania, colaboração, respeito, diversidade, qualidade de vida, consumo, bem-estar, entre tantos outros. Também traz a possibilidade de agir diretamente sobre demandas e desafios da comunidade. O trabalho voluntário promove a transformação em quem recebe e em quem realiza a ação”, finaliza Silvia.

 

Comentar